sábado, julho 20, 2024
OpiniõesSéries

Elsbeth | Primeiras Impressões: Os King entregam drama com boas viradas e realça o carisma de Carrie Preston

E entramos novamente no universo jurídico criado por Robert e Michelle King em The Good Wife, e eles nos entregam tudo com Elsbeth, principalmente ao reforçar o carisma de Carrie Preston dando vida para a divertida personagem.

Preston sempre conquista ao entrar em cena com sua personagem, e isso acontece desde The Good Wife, e também por suas passagens em The Good Fight, e isso além de ter o fato do carisma da atriz, à construção de sua personagem. Ela é excêntrica, curiosa, e agora está deslumbrada ao sair de Chicago e chegar à Nova York.

Mudança de ares, mesma curiosidade…

ATENÇÃO!
O conteúdo abaixo contém spoilers

O desenvolvimento curioso de Elsbeth em Nova York é incrível, desde seu deslumbre pelas coisas, até suas conversas com Alex (Stephen Moyer, True Blood), que mesmo sendo um suspeito na morte de Olivia (Alex Costello), acaba tendo uma conexão estranha com ela, trocando dicas teatrais, como Cats e O Rei Leão. A cena do ônibus de turismo foi deliciosa, assim como em todos os momentos em que ela via algum ponto turístico e ela boquiaberta.

Da parte da sua chegada a cidade para o trabalho, aí foi um pouco rápida a sua conexão com a policial Kaya (Carra Patterson), que a vê em ação e já acredita nos instintos dela, mesmo com um pé atrás, enquanto Smullen (Danny Mastrogiorgio) quer dispensar logo a advogada, mas o Capitão Wagner (Wendell Pierce) acredita em seu potencial.

A chegada de Elsbeth é em cima de uma indicação, mas é claro que ela não é uma única opção, pois Cary Agos (Matt Czuchry, The Good Wife) também foi cogitado.

Quanto ao episódio em si, foi bem interessante, logo de início sabemos que Alex assassina Olivia, sua aluna e estrela de uma peça que aos poucos vai tendo o seu papel diminuído depois que ele tem uma nova musa em um novo ano. Ela tenta se afastar dele, mas acaba sendo assassinada e dada como se tivesse cometido suicídio.

elsbeth 101
Crédito: CBS

Elsbeth entra na história duvidando das coisas e prestando atenção nos detalhes de Alex, mas ela é a única que acredita, e é muito legal a forma como ela pega pequenas coisas e joga contra ele, que rebate e cria outras cenas. Os dois brincam muito bem de gato e rato, e o melhor, Preston e Moyer tem uma química incrível em cena.

Em seus momentos finais é que Elsbeth mostra a que veio, ou melhor, o motivo de ter sido enviada para Nova York, e isso irá colocá-la em bons conflitos, já que precisará investigar o Capitão Wagner, por suspeita de corrupção.

Elsbeth promete crescer o universo dos King e agora fico ansioso para acompanhar as confusões que a personagem irá aprontar em Nova York.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *