domingo, julho 21, 2024
OpiniõesSéries

Batalha das Solteiras | Crítica: Tailândia entrega série divertida com jogos, drama e ficção

Bem-vindos à 7ª temporada de Batalha das Solteiras! Com 6 episódios essa série tailandesa (Ready, Set, Love), que se mistura com o nome do reality que tem dentro dela mesma, está no catálogo da Netflix e é uma grata surpresa. Misturando drama e ficção científica, a série mostra uma série de pontos interessantes, mesmo que se perca um pouco aqui e ali.

Logo de início descobrimos que a natalidade de pessoas do sexo masculino caiu muito, então se criou um problema, um mundo onde não nascem mais homens, e com o passar do tempo isso além de diminuir, e nem com inseminação artificial se resolver, para manter a natividade humana, os homens são colocados em locais de proteção, considerados tesouro nacional. Sim, bizarro, me lembra um pouco Y: O Último Homem, mas é só nesse plot, pois tudo muda…

ATENÇÃO!
O conteúdo abaixo contém spoilers

Quando o drama vai adentrando a vida de Day (Kemisara Paladesh), vemos como as mulheres começaram uma sociedade mais intensa e tendo de lidar com todas as coisas ao seu redor, e ela ainda precisa lidar com sua irmã, May, que tem problema sério de saúde, mas sempre a está apoiando. Com medo de morrer e a irmã ficar sozinha, May manda a inscrição da irmã para o Batalha das Solteiras, e ela acaba entrando pela cota da loteria, e aí vira o reality show.

batalha das solteiras
Crédito: Netflix © 2023

É muito engraçado como a série traz um pouco de comédia ao mudar para esse formato, colocando 50 mulheres para concorrer ao casamento dos sonhos com 5 homens estrelas, que podem mudar a vida de todos. Batalha das Solteiras coloca o homem como prêmio, e entre diversos tipos de jogos, no melhor estilo Round 6 e Casamento às Cegas, a coisa degringola de vez quando entendemos a rotina das meninas da loteria e as ricas da Fazenda.

Fazenda é o lugar onde os mais ricos moram, e é lá também que ficam os homens, e isso gera diversos problemas, pois quando uma mulher está grávida e o filho é do sexo masculino, a criança é automaticamente enviada para a Fazenda, a família querendo ou não, e é aqui que entra o drama.

Se na disputa temos Chanel (Nichapalak Thongkham) e Day disputando o mesmo homem, Son (Pongtiwat Tangwancharoen), o que eu não esperava era entrar na trama os Rebeldes, que buscam mostrar o que estão fazendo na Fazenda e como tudo isso é errado. É ótimo ver o desenvolvimento a partir de Val e como ela busca mostrar as atrocidades feitas à mulheres que são retiradas de seus filhos, e muitas vezes consideradas “loucas” e colocadas em ambientes controlados e sob efeito de medicamentos.

batalha das solteiras
Crédito: Netflix © 2023

Batalha das Solteiras acaba indo muito além da comédia romântica e do drama, se usando de ficção-científica e jogos de reality show, para mostrar uma crítica sobre até onde o governo pode ir para controlar a maça, e enganar, e onde os mais ricos podem, mesmo em uma situação tão difícil, estar em um ambiente mais cômodo, sem passar muitos problemas.

Os pontos que ressalto da série ficam para a amizade de Chanel e Bo, assim como a relação de um dos solteiros com um rebelde, também a produtora que estava sofrendo com a possibilidade de ficar longe de seu filho, além, é claro, da forma como May contorna sua situação e ainda vira o centro das vizinhas.

Batalha das Solteiras tem seus 6 episódios disponíveis na Netflix. A série é considerada uma minissérie, mas fica na incerteza de uma 2ª temporada, afinal teve um final em aberto…

Avaliação: 3 de 5.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *